Histórico
 25/06/2006 a 01/07/2006
 16/04/2006 a 22/04/2006
 09/04/2006 a 15/04/2006
 02/04/2006 a 08/04/2006
 26/03/2006 a 01/04/2006
 19/03/2006 a 25/03/2006
 12/03/2006 a 18/03/2006
 05/03/2006 a 11/03/2006
 26/02/2006 a 04/03/2006
 19/02/2006 a 25/02/2006
 12/02/2006 a 18/02/2006
 05/02/2006 a 11/02/2006
 29/01/2006 a 04/02/2006
 22/01/2006 a 28/01/2006
 15/01/2006 a 21/01/2006
 08/01/2006 a 14/01/2006
 01/01/2006 a 07/01/2006
 25/12/2005 a 31/12/2005
 18/12/2005 a 24/12/2005
 11/12/2005 a 17/12/2005
 04/12/2005 a 10/12/2005
 27/11/2005 a 03/12/2005
 20/11/2005 a 26/11/2005
 13/11/2005 a 19/11/2005
 06/11/2005 a 12/11/2005
 30/10/2005 a 05/11/2005
 23/10/2005 a 29/10/2005
 16/10/2005 a 22/10/2005
 09/10/2005 a 15/10/2005
 02/10/2005 a 08/10/2005
 25/09/2005 a 01/10/2005
 18/09/2005 a 24/09/2005
 11/09/2005 a 17/09/2005
 04/09/2005 a 10/09/2005
 28/08/2005 a 03/09/2005
 21/08/2005 a 27/08/2005
 14/08/2005 a 20/08/2005
 07/08/2005 a 13/08/2005
 17/07/2005 a 23/07/2005
 10/07/2005 a 16/07/2005
 03/07/2005 a 09/07/2005
 26/06/2005 a 02/07/2005
 12/06/2005 a 18/06/2005
 05/06/2005 a 11/06/2005
 29/05/2005 a 04/06/2005
 22/05/2005 a 28/05/2005
 15/05/2005 a 21/05/2005
 08/05/2005 a 14/05/2005
 01/05/2005 a 07/05/2005
 24/04/2005 a 30/04/2005
 17/04/2005 a 23/04/2005
 10/04/2005 a 16/04/2005
 03/04/2005 a 09/04/2005
 27/03/2005 a 02/04/2005
 20/03/2005 a 26/03/2005
 13/03/2005 a 19/03/2005
 06/03/2005 a 12/03/2005
 27/02/2005 a 05/03/2005
 20/02/2005 a 26/02/2005
 13/02/2005 a 19/02/2005
 06/02/2005 a 12/02/2005


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 Ademir Assunção
 Claudio Daniel
 Carolina Libério
 Jane Maciel
 Joca Reiners Terron
 Ricardo Aleixo
 Revista Zunái
 Revista Etcetera
 Joacy Jamys
 Instituto Itaú Cultural
 Peanuts
 Rodrigo Pereira
 Rodrigo Pereira II
 Pataugaza
 Tássia Arouche
 Zema Ribeiro
 Bruno Barata
 Bruna Barbieri
 Xico Sá
 Makely Ka
 Bruno Brum
 Manu Maia
 Gisele Nunes Brasil (Lucy)
 André Lucap
 Coletiva Turba
 João Paulo Cuenca
 Marcelo Sahea
 Malvados
 Joan Brossa
 Mario Bortolotto
 Heriberto Yépez
 Daniel Galera
 Daniel Pellizzari
 Marcelino Freire
 Paulo Stocker
 poets.org
 POP BOX
 P. Leminski
 Augusto Paim
 Nona Arte
 Elisa Andrade Buzzo
 Roberto Kenard
 Daniela Lima
 Marcos Ramon
 Ronald Robson
 Edward Lear
 Dyl Pires
 Lacuna Inc.
 Carol Mello
 William S. Burroughs
 Gabriel Sunda
 Normal Project
 Jana Campos Lobo


 
 
o trompetista gago: :reuben


OLHA SÓ:

 
Legal, né? É do Joacy Jamys, um dos zineiros mais antigos do Brasil. Dentre as dezenas de zines editados (AO MESMO TEMPO) pelo carioca (radicado no Maranhão), destaque para o Legenda, na ativa desde 1986. Alguém aí acha que vai durar tanto? Link aí do lado.


Escrito por quem gritou foi o reuben da cu às 23h35
[ ] [ envie esta mensagem ]



ÍCARO

nu

 e teso

num

 

vôo vesgo



Escrito por quem gritou foi o reuben da cu às 17h36
[ ] [ envie esta mensagem ]



EU NA ESPELUNCA

O Ademir Assunção publicou lá na Espelunca (o blogue dele, esse linkado aí do lado) um longo texto escrito por mim, trompetista gaguíssimo,  sobre o querido Itamar Assumpção. Querido mesmo. O texto é de uma carga emocional absurda, algo que tenho buscado em minha prosa jornalística: o pessoal, o soco no estômago. Caminho avesso ao trilhado por boa parte dos escritores/jornalistas da década de 90, que incharam a literatura com influências do jornalismo diário. Me agrada justamente esse avesso, a palavra diária contaminada pelo encantatório do poema. Assim o Ademir apresenta o dito cujo:

É um daqueles textos que expõe feridas e parte para a polêmica. Um daqueles textos que nos dá a certeza de quem nem tudo está perdido. Este texto aqui, ó:

É claro que eu tô emocionado. Não lembro como conheci a literatura do Ademir. Li os poemas psicolíricos/psicobélicos de Zona Branca, as pinturas-palavras de Cinemitologias e a deliciosa subversão linguística de A máquina peluda. Infelizmente nunca encontrei seu último livro, Adorável Criatura Frankenstein, nem o primeiro, LSD NÔ. Muita gente não gosta. Eu gosto. A palavra de Ademir Assunção não chega pronta e acabada como se made in China. Tem, isso sim, um hálito de vida - com todas as navalhas da vida, com todos os erros também. Além disso, trata-se de um poeta/escritor/jornalista que experimenta, fuça a linguagem. E experimentar é, muitas vezes, se perder. Digo isso sempre que lembro de figuras como ele ou Paulo Leminski. Os caras já abriram caminhos, o que mais você quer? Conversei muito rapidamente com ele quando estive em São Paulo, no último dezembro. Ainda fico triste quando penso que não deu pra gravar entrevista. Ia ser um bom papo.



Escrito por quem gritou foi o reuben da cu às 01h26
[ ] [ envie esta mensagem ]




[ ver mensagens anteriores ]