Histórico
 25/06/2006 a 01/07/2006
 16/04/2006 a 22/04/2006
 09/04/2006 a 15/04/2006
 02/04/2006 a 08/04/2006
 26/03/2006 a 01/04/2006
 19/03/2006 a 25/03/2006
 12/03/2006 a 18/03/2006
 05/03/2006 a 11/03/2006
 26/02/2006 a 04/03/2006
 19/02/2006 a 25/02/2006
 12/02/2006 a 18/02/2006
 05/02/2006 a 11/02/2006
 29/01/2006 a 04/02/2006
 22/01/2006 a 28/01/2006
 15/01/2006 a 21/01/2006
 08/01/2006 a 14/01/2006
 01/01/2006 a 07/01/2006
 25/12/2005 a 31/12/2005
 18/12/2005 a 24/12/2005
 11/12/2005 a 17/12/2005
 04/12/2005 a 10/12/2005
 27/11/2005 a 03/12/2005
 20/11/2005 a 26/11/2005
 13/11/2005 a 19/11/2005
 06/11/2005 a 12/11/2005
 30/10/2005 a 05/11/2005
 23/10/2005 a 29/10/2005
 16/10/2005 a 22/10/2005
 09/10/2005 a 15/10/2005
 02/10/2005 a 08/10/2005
 25/09/2005 a 01/10/2005
 18/09/2005 a 24/09/2005
 11/09/2005 a 17/09/2005
 04/09/2005 a 10/09/2005
 28/08/2005 a 03/09/2005
 21/08/2005 a 27/08/2005
 14/08/2005 a 20/08/2005
 07/08/2005 a 13/08/2005
 17/07/2005 a 23/07/2005
 10/07/2005 a 16/07/2005
 03/07/2005 a 09/07/2005
 26/06/2005 a 02/07/2005
 12/06/2005 a 18/06/2005
 05/06/2005 a 11/06/2005
 29/05/2005 a 04/06/2005
 22/05/2005 a 28/05/2005
 15/05/2005 a 21/05/2005
 08/05/2005 a 14/05/2005
 01/05/2005 a 07/05/2005
 24/04/2005 a 30/04/2005
 17/04/2005 a 23/04/2005
 10/04/2005 a 16/04/2005
 03/04/2005 a 09/04/2005
 27/03/2005 a 02/04/2005
 20/03/2005 a 26/03/2005
 13/03/2005 a 19/03/2005
 06/03/2005 a 12/03/2005
 27/02/2005 a 05/03/2005
 20/02/2005 a 26/02/2005
 13/02/2005 a 19/02/2005
 06/02/2005 a 12/02/2005


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 Ademir Assunção
 Claudio Daniel
 Carolina Libério
 Jane Maciel
 Joca Reiners Terron
 Ricardo Aleixo
 Revista Zunái
 Revista Etcetera
 Joacy Jamys
 Instituto Itaú Cultural
 Peanuts
 Rodrigo Pereira
 Rodrigo Pereira II
 Pataugaza
 Tássia Arouche
 Zema Ribeiro
 Bruno Barata
 Bruna Barbieri
 Xico Sá
 Makely Ka
 Bruno Brum
 Manu Maia
 Gisele Nunes Brasil (Lucy)
 André Lucap
 Coletiva Turba
 João Paulo Cuenca
 Marcelo Sahea
 Malvados
 Joan Brossa
 Mario Bortolotto
 Heriberto Yépez
 Daniel Galera
 Daniel Pellizzari
 Marcelino Freire
 Paulo Stocker
 poets.org
 POP BOX
 P. Leminski
 Augusto Paim
 Nona Arte
 Elisa Andrade Buzzo
 Roberto Kenard
 Daniela Lima
 Marcos Ramon
 Ronald Robson
 Edward Lear
 Dyl Pires
 Lacuna Inc.
 Carol Mello
 William S. Burroughs
 Gabriel Sunda
 Normal Project
 Jana Campos Lobo


 
 
o trompetista gago: :reuben


Não, obrigado.

Lembro com certa freqüência de uma conversa que tive com o Fernando Abreu, num dos últimos dias desta última greve.

 

Claro, sobre as coisas de sempre. Livros, poesia, mulheres e, bem, não consigo lembrar de outra coisa. Mas lembro do Fabreu falando que só então começava a sentir sua criatividade eclodir. Que agora viria o melhor de sua produção.

 

Agora, vários anos e dois livros depois, ele diz começar a fabricar sua melhor poesia. Aí conclui: “é por isso que eu não posso morrer”.

 

Não canso de repetir que Fernando Abreu e Roberto Kenard (que parece ter deixado de lado toda aquela baboseira política para escrever as pequenas obras-primas que tenho lido com alegria) são os dois maiores poetas em atividade por aqui, na Ilha dos Patos. Quando um deles sacanamente diz que não pode morrer por causa de sua poesia, que só melhora, o mínimo que posso fazer é escrever um post.

 

Tenho em comum com Fabreu (além de certas taras) o gosto pela reclusão. Quando lhe confessei que pensava estar entrando cedo demais num certo processo monástico, ele disparou: “quanto mais cedo, melhor”. Lembrou-me que ficar em casa é fundamental (quando se trabalha dois expedientes, principalmente) para se manter uma atividade artística digna do nome.

 

Há quem ache tudo babaquice. O que não é problema algum, já que é recíproco. Então eu lembro um Valèry que ouvi do outro poeta, o Kenard: um poeta é feito de recusas.



Escrito por quem gritou foi o reuben às 00h37
[ ] [ envie esta mensagem ]



O ferro de soldar marca minha língua com tinta metálica. A cegueira me distrai da dor.

 

A solda escorre através da língua, o ferro a atravessa.

 

Poema escrito em braile.



Escrito por quem gritou foi o reuben às 10h54
[ ] [ envie esta mensagem ]



p/ Marcos Ramon

 

O coração sobre a mesa. O contrabaixo respira, intransitivo.

O coração.

Metrônomo sangrando.



Escrito por quem gritou foi o reuben às 23h29
[ ] [ envie esta mensagem ]




[ ver mensagens anteriores ]